Home

  • 95. Atrás de Respostas
    Ferriah ficou falando sozinho enquanto Lapilli saía desenfreado para buscar e disposto a lutar contra qualquer militar abusado. O garoto via enfim […]
  • 94. A Força do Coletivo
    Passaram a planejar tão rápido que quase deu um nó nas ideias: Shal-Rá vira com mais lâminas que de pernas têm centopeias […]
  • 93. Conexões
    Sem tempo para sutilezas, expôs seu plano em aberta conexão, mas teve dificuldade no início, por todos estarem sob pressão. O único […]
  • Momento de Renovação
    Olá, pessoal! Eu vou precisar fazer uma viagem a partir da semana que vem, e depois disso, este Blog entrará em fase […]
  • 92. Escapada Intensa
    Então seguiram embalados pela moça sendo seus apoiadores, enquanto destruía obstáculos na ida por seus colaboradores. O bolo de panos era tão […]
  • Não Há Volta para o Paraíso
    Já me convenci que não há volta para o paraíso. Se antes dançamos juntos no céu, agora só quero para o meu […]
  • Garrafa Quebrada
    Uma garrafa quebrada preferia ficar sozinha. Poderia ficar com outras latas e copos no lixão conversando, rindo e trocando pecuinha. Mas entre […]
  • Castelo de Merda
    Alguém que já construiu seu castelo de merda, não vai ser atingido e derrubado por qualquer coisa. Pois aprendeu a converter em […]
  • Traumas de Estimação
    Venham aqui, meus traumas de estimação, chegou a hora de eu lhes dar de comer! Minhas lágrimas desiludidas são sua melhor ração. […]
  • Arco-Íris Preto e Branco
    Após a chuva só resta no céu o arco-íris preto e branco. Tudo embaçado, acinzentado – uma vida sem cor. Pessoas andando […]
  • 91. Nova Aliança
    Lapilli a cobriu de elogios comprovando que era de confiança. Souberam que ir até o estacionamento era uma destemperança que iria muito […]
  • 90. Salve-se Quem Puder
    Shal-Rá com seu cobertor tinha encarapuçado guardas, assim, crianças correram até Caverian, todas cheias de sardas. Lunares eram fracos à luz, então […]
  • Fortaleza
    Construa com as pedras da vida a sua interior fortaleza. Um forte que de todo o mal exterior vá te proteger. Deixe […]
  • O Band-aid e a Ferida
    Na pele conversavam o band-aid e a ferida. Band-aid: “Por que ela se corta tanto?” Ferida: “Sou o resultado de quando ela […]
  • GPS Falhou
    Se não sei quem eu sou, também nem sei qual é meu destino. É como me guiar por um GPS que já […]
  • Campo Minado
    Me sinto em um campo minado: meu interior todo estourado; meu ânimo completamente soterrado; meu sossego completamente esburacado. No céu de minha […]
  • Ligação Errada
    Uma ligação errada mudou outra daquelas noites repetidas: assistindo a nada na televisão, comendo no sofá pipoca com manteiga derretida junto com […]
  • 89. Amigos Rebeldes
    Lapilli reconheceu os amigos e disse para Luniel ficar esperta. Ela gostou deles: Shal-Rá tinha uma estampada coberta, Caverian usava anéis de […]
  • 88. Regras e Proibições
    Era uma lista com uma série de não podia isso e nem aquilo, como se fossem ficar paradas, sendo agitadas tal jovem […]
  • Excesso de Carga
    Nem mais sobe a colina o meu jumento, porque o pobre está com excesso de carga. Toda vez que pôr algo a […]
  • Bomba
    Equipe de Resgate: ” O que caiu aqui? ” Menina suja: ” Uma bomba. ” Equipe de Resgate: ” Por que você […]
  • Morando nas Ruínas
    Destruição após destruição, agora estou morando nas ruínas do que fui um dia; passado sem restituição mergulhado em mar de mentiras – […]
  • Casamento Problemático
    Este problema já está há tanto tempo comigo que até parece que temos um casamento problemático. Eterno laço matrimonial, no meu caso […]
  • A Flor do Penhasco
    Após muito pesquisar por uma cura, li uma lenda xamânica sobre “a flor do penhasco”, uma espécie de planta capaz de me […]
  • 87. As Crianças Escravizadas
    Diante do Prédio Crematório subiu em empilhadas caixas para ver cientistas convulsionando com os ventos das faixas, sacudindo até o fim, tornando […]
  • 86. Faça-se Justiça
    Luniel provou o poder da lua sobre o sol, aplicando telecinese e tirou as mães, pondo os cientistas lá – brancos tal […]
  • Tubo de Cola
    Na gaveta procuro um tubo de cola para unir de novo meus pedaços. A vida com suas garras me rasgou fácil como […]
  • Tempestade de Emoções
    Ainda cai a tempestade de emoções. Há dias chove em meu coração. Minha alma já está inundada em aflições. Onde está uma […]
  • Camuflagem
    Procuro no armário algo novo para minha camuflagem. Já fui um pouco de tudo, já fiz vários papéis. Compro mais uma peça […]
  • Entrando em Parafuso
    Todos estão entrando em parafuso nessa caixa de ferramentas. O martelo está em qual prego bater confuso; O alicate discute com a […]
  • No Galho mais Alto
    Naquele dia eu voei até chegar no galho mais alto. Que lá embaixo ficassem os caçadores de minha fé em mim mesma […]
  • 85. Bebês-Zumbis
    Ajustaram relógio e Válvula de Concepção para crescer barrigas. Após minutos, de bolsas elásticas retiraram bebês das raparigas que já zumbis arrancavam […]
  • 84. Úteros Usados
    Então criou um ciclone que fez tudo voar inclusive a epidemia. Luniel observou sua ação até ouvir bebê que ao longe gemia. […]
  • Exílio no Paraíso
    É com sua exclusão que fiz meu exílio no paraíso. Foi quando você me isolou, que eu pude me encontrar. Sua distância […]
  • Lata de Sardinha
    Não tente me espremer na sua lata de sardinha, nem pense que você vai me esculpir em seu formato. Tenho o direito […]
  • Solte a Pipa
    As crianças na rua me falavam: “Solte a Pipa!”, mas parecia que a minha era a única que não queria voar. Pesando […]
  • Morte Prematura
    Escutei a porta batendo, era a morte prematura. Como tinha chegado antes da hora, resolveu apenas me aconselhar que essa loucura só […]
  • Confortável Desconforto
    Fazia tempo que eu já vivia em confortável desconforto. Na loja, eu era o último ursinho de pelúcia. Todos os outros brinquedos […]
  • 83. Infecção
    Cobriu o nariz, e Lapilli a avisou sobre o ambiente infectado. Já os cientistas não notaram que ali fora pelos dois penetrado. […]
  • 82. Sentindo as Dores de Todos
    Assim, teve o saber do alto escalão e amava expor intimidades para serem prejudicados por criança sabendo preciosidades. Porém, ela só atentou […]
  • Sanções
    São tantas sanções, tantos limites que você cria… Você queima pontes; inventa inúteis obrigações. A vida já tem dificuldades e sua ação […]
  • Gatilho
    Suas palavras são mais perigosas que puxado gatilho. Frases que podem perfurar minha confiança feito bala e alvejar minha autoestima sem o […]
  • O Barulho da Sinfonia
    Abra seus ouvidos e escute o barulho da sinfonia. No meio desse som de harmonia (que está a verdade) totalmente desprovido. Você […]
  • Rindo no Meio do Inferno
    Não sei onde acho tanto humor, mas continuo rindo no meio do inferno. Já vi tanto sofrimento que não me assusto mais […]
  • Longe do Bando
    Quando olhei para trás, eu já estava longe do bando. Os outros eram agora pontinhos, faíscas de cinzas distantes, indistintos contra o […]
  • 81. Distraindo-se do Sofrimento
    Lapilli reparou que a amiga sofria por não ter achado a foto e a consolou: “Em copo d’água não se faz um […]
  • 80. Cubram as Câmeras!
    Após a refeição, deixaram a sala indo a oeste. Então, seguiu e Lapilli vigiava se vinha outra peste. “Uma câmera!”, alertou e […]
  • Mente Pré-Fabricada
    Quero me livrar dessa mente pré-fabricada. Meu ser é muito grande para caber em caixas. Não venha tentar minha alma deixar modelada. […]
  • Olho do Furacão
    Eu era a única que queria olhar no olho do furacão. Aquela foi uma noite de brutal ventania. Os telhados e todas […]
  • Brincando na Borda do Precipício
    Isto é como se eu estivesse brincando na borda do precipício: já percebi o perigo que em seus olhos mora. O sinal […]
  • Doce Lar
    Continuo vagando à procura de um doce lar, mas do que adianta fugir da casa mal-assombrada dentro de mim, se lá fora […]
  • Ao Relento
    Você jogou meu amor no relento. Atirou meus sentimentos na lata de lixo. E sumiu no horizonte, com fumaça no escapamento. Meu […]
  • 79. Quando a Fome Bate
    Viram o tanque trincado e vazio; já ela foi atrás de reservatório. Enviaram dados para rastreio e saíram com odioso repertório. Por […]
  • 78. Perfis Vazios
    O micro lia pupilas de o que importava, sendo de uso singelo, e Luniel nem se desgastou nos registros atrás do amigo […]
  • Cale a Boca
    Cale a boca que fica dizendo só o que não presta. Uma mente com muitas vozes não consegue direito pensar. Então busque […]
  • Óculos
    Havia na cidade um famoso oculista com óculos que prometiam curar a visão até dos pessimistas, trazendo uma nova visão, e com […]
  • Bastidores
    Você já perguntou para quem trabalha atrás dos bastidores se caso pudessem, subiriam e se apresentariam no palco? Muitos vivem nas sombras, […]
  • Questões
    Ninguém nos ensina na escola que não basta saber responder só das provas as questões, mas que na vida teremos perguntas para […]
  • Papel em Branco
    Ainda procuro o lápis ou a caneta para meu papel em branco, algo que não escreva bobagens sobre minha superfície, que não […]
  • 77. Visões do Além
    “Não desista, filha”, pediu o rosto de Onire em uma nuvem. “Mas quero!”, Luniel falou, ouvindo som que nessa hora vem. Achou […]
  • 76. Tortura Científica
    Luniel foi atada no lombo dracônico como uma mercadoria, enquanto lunares eram levados sem crimes de sua autoria. Para defendê-la, o tecido […]
  • Volte a Voar
    Mesmo que quebrem suas asas, desafie o céu e volte a voar. Não deixe que palavras alheias seja seu ninho e casa. […]
  • A Torre
    A torre na qual me enclausurei não é feita de cimento, madeira nem barro. Junto comigo nesse quarto onde me tranquei, minha […]
  • Enterre seus Mortos
    Não tenha medo de enterrar seus mortos: no caixão eu deixo minha falsa esperança, coloco uma coroa de flores ao lado de […]
  • Miragens
    Nesse deserto existencial e infindável só mais miragens. Nenhuma novidade, a cada caminhada outra frustração. As tão sonhadas águas são em minha […]
  • O Laço
    Quantas oportunidades perdidas por falta de coragem de lançar o laço. Quantos desejos reprimidos? Quantas vontades não assumidas? O sentimento de realizar […]
  • 75. Os Guardas e Seus Dragões
    Na porta tentou usar o Sav-ichss e conseguiu passagem. Sentiram odor de carne deteriorada e desejaram uma lavagem. “Haja lava!”, comentou Lapilli, […]
  • 74. Crueldade
    Luniel devido à sua empatia teve dores horríveis como avisos, já que na Cidade das Dores tripas de lunares viravam frisos. Ela […]
  • Companhia Invisível
    Quando você se sentir sozinho, saiba que ao seu lado há uma companhia invisível. Alguém que sempre olhou por você – desconhecido […]
  • Pés Feridos
    Entre tantos caminhos e percalços não tem como não ficar com os pés feridos. Na bifurcação errei a estrada e fui a […]
  • Murro em Ponta de Faca
    Cansei de dar murro em ponta de faca. Se tenho baixa tolerância para o fracasso, então venha aqui no meu lugar e […]
  • Respostas Prontas
    Não busque por respostas prontas se não sabe nem o que perguntar. A uma alma questionadora o desconhecimento amedronta. Que a ignorância […]
  • Estágio no Escuro
    Por muito tempo fiz um estágio no escuro, tendo a escuridão como professora, me sentindo com minhas sombras em um lugar seguro, […]
  • 73. O Lar de Todos os Medos
    Três estraladas eram ao leste; duas, oeste; e uma, adiante. Luniel se sentia como peça do jogo de tabuleiro deslumbrante, Gorpass, pois […]
  • 72. Colisão a Caminho
    “Use as sedas como guarda-chuva”, sugeriu Lapilli já protegido da tempestade ao contrário dela com o corpo todo atingido, e era loucura […]
  • Carrasco
    Seu prazer é ser meu carrasco, me trancando na de sua perversidade masmorra, me torturando até eu ter de minha audição asco. […]
  • Ninguém Esconde um Gigante
    Pode tentar, mas ninguém esconde um gigante. Não vá me cobrir debaixo de suas palavras de maldade, nem coloque na minha frente […]
  • Regime Semiaberto
    Minha vida até parece um invertido regime semiaberto: durante o dia o trabalho é minha prisão, e somente à noite que posso […]
  • A Beleza da Estranheza
    Em um mundo viciado em chatice e normalidade, parece que só eu vejo a beleza da estranheza. Mas nada é mais viciante […]
  • O Último a Ficar
    Rodeado por cadáveres, eu sabia que seria o último a ficar. Mas ainda que a neve tentasse me roubar de meus deveres, […]
  • 71. Tudo Muda, Toda Hora
    No meio de solavancos, Lapilli não sabia de onde vinha energia para chegarem ao centro com fogo fluído que a tudo deglutia. […]
  • 70. Exploração Confusa
    Antes que mudassem de lugar, o garoto em chute franco, indicou-lhe a do norte e foi, todavia, rolou por um barranco, ficando […]
  • Magnetismo
    Havia um ímã que não tinha magnetismo — pelo menos era o que ele com tristeza achava. Só atraía coisas ruins e […]
  • De Ponta-Cabeça
    Tudo parecia estar de ponta-cabeça: era estranho acordar depois de um milênio em coma, no qual só estive presa num fluxo de […]
  • Tome Posse!
    Tome posse de si mesmo antes que seja tarde. Antes que invadam o terreno de sua mente e te roubem de sua […]
  • Vestígios
    A vida já em mim tanto bateu que minha fé se espatifou sem vestígios. Não há cacos dela e não sei onde […]
  • Tabuada
    Quando criança, odiava ter que aprender tabuada. Não porque abominava os números, mas porque se errasse, minha cabeça era por uma tábua […]
  • 69. Na Encruzilhada
    Se as viagens foram puro marasmo, essa inverteu a perspectiva, berrando no fogo-fátuo disparado, mas contra sua expectativa, não achavam a via […]
  • 68. Aprendendo a Sobreviver
    Luniel se chocou com o ser brilhante lá, em forma rechonchuda, um fogo-fátuo das planícies todo amarelado e de face sanhuda. A […]
  • Galão de Adrenalina
    O melhor combustível para mim é um galão de adrenalina a correr em minhas veias, quebrando as placas de receio, pondo meu […]
  • Estrela no Fundo do Oceano
    Sempre me senti uma estrela no fundo do oceano: nunca no lugar que deveria estar. Maus-tratos e desprezo eram meu cotidiano. Todos […]
  • Sem Lubrificante
    A vida para mim sempre foi sem lubrificante. Dura, crua e profunda – nunca esquecível. Sem nada para amenizar, sem adoçante. Toda […]
  • Meu Pequeno Diário
    Só meu pequeno diário sabe quem eu sou. Lá fora parece que quanto mais falso, mais se é aclamado. Todavia, essas folhas […]
  • Semente
    Na minha mão está uma semente. Agora ela brilha contra o sol. Mas ainda procuro em minha mente, entender como venci todo […]
  • 67. Para Qual Direção?
    Enquanto a mancha sumia, voltou a atenção para sua meta. Acordou Lapilli que, sonolento, disse-lhe para seguir em reta, que mesmo com […]
  • 66. Sendo Observada Enquanto se Dorme
    Todavia, cansada tal o amigo sem opção, dormiu na alfombra que se expandia e se contraia toda hora; um olho na sombra […]
  • Onde Estão os Anjos deste Céu?
    Parece que vivo em um falso paraíso. Onde estão os anjos deste céu? Me prometeram harpas e o perdão no dia do […]
  • Neve Negra
    Faz alguns dias que uma neve negra não para de cair e que o céu ficou todo avermelhado. Andando pelas ruas vejo […]
  • Analgésico
    Me pergunto se algum dia vai haver analgésico o suficiente para esta dor infinita que à minha alma rasga de modo sinestésico, […]
  • Tentando Mais Uma Vez
    Posso cair… contudo, estou tentando mais uma vez. Posso falir… mas se não me erguer hoje, será no próximo mês. Posso duvidar… […]

maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

amor autoajuda autoconhecimento autoragigipormei casal casal apaixonado conto desejo emoções fantasia fantasiacientífica ficção científica filosofia de vida guerraespacial hot liberdade lua magia mindset motivacional motivação outrosmundos paixão poema poemadark poema de amor poema de motivação poemademotivação poema erótico poema romântico poesia poesiadark poesia de amor poesia erótica poesia romântica princesa reflexão rei resgate romance sol superação tesão viagem zerotohero