Interlúdio

Ó, grande Universo, por favor explique-me como eu suportei

todo esse interlúdio do dia em que eu nasci até agora,

e como fui capaz de sobreviver sem tal Amor.

Neste mundo sem mais lei,

onde tudo me era tão cinza, sem música e cheio de horror,

quando eu mais pensava já de ir-me embora

e largar tudo para trás,

então o Senhor me traz

o sentimento mais sublime que eu jamais pensei sentir,

e é por isso que não preciso mais andar de cabeça baixa,

e meus olhos que viviam marejados, agora só estão a sorrir,

porque para mim, foi aberta das bençãos a caixa.

Deixe uma resposta