Nadando contra a Correnteza

Tem vezes que me sinto
como que se um cinto
segurasse minha voz.
E é triste saber que estou com meus pensamentos a sós.

Só vejo a angústia que me percorre
e a ansiedade de qual ninguém me socorre
a cada hora nessa prisão
onde também está preso o meu coração.

Tenho emoções inomináveis
e desejos inconfessáveis
pelo dia que eu corria livre pela grama
e longe desse castelo de drama.

Mas mesmo que riam de mim esses guardas,
ainda vou continuar a rezar debaixo dessas luzes pardas
para ter forças e fazer a justiça
que me foi negada e sair dessa vida postiça.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta