Lençol Roxo

Quando te conheci, pensei que você fosse apenas mais um garoto estranho
com gostos nada a ver, um revoltadinho qualquer, de intelecto tacanho,
porque nunca vi você nas rodas, nem mesmo nas raves e festas da faculdade.
E quando tive que fazer um trabalho com você, senti-me vítima de uma crueldade.

Eu já sabia de sua fama de esquisito,
e morri de vergonha do que minhas amigas diriam desse quesito.
Mas precisava de notas e não tive lá muita escolhas
a não ser encarar juntar nossos nomes e folhas.

Mas o que parecia ser o evento de minha vida mais deprimente,
acabou se mostrando o mais misterioso e atraente.
Afastada do julgamento de minhas amigas
sei que o que fizemos vai gerar entre eu e elas muitas brigas.

Só que você se mostrou muito mais maduro e sensual
do que eu poderia querer no mais alto de meu ideal.
Com tanta classe, elegância e educação
foi consensual mergulhar-me em sua sedução.

Agora não sei o que esperar da minha sociedade,
quando nosso caso se tornar uma obviedade.
Também não sei aonde tudo isso vai levar meu sobrenome,
mas não me importo mais, porque seu lençol roxo sabe matar minha fome.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta