Uma Princesa Selvagem

Por favor, não tenha medo da minha espada.
Só sou feroz no campo de batalha.
Em meus aposentos só quero ser amada
até a madeira de minha cama ficar com falha.

Por favor, não tenha medo das pelas paredes caveiras.
São apenas lembranças dos meus inimigos que gosto de guardar.
O que interessa agora são as maneiras
que vou fazer você delirar e gozar.

Por favor, não tenha medo dos de meu tigre os rugidos.
É só mais uma forma de minha vitória eu garantir.
Preocupe-se apenas em me causar gostosos gemidos
e a varar essa noite que escolhemos para nos curtir.

Agora, por favor, não seja apenas mais um patife
que escuta essas histórias de amazonas que assassinam seus amantes!
Até tenho um reservado esquife…
mas só se você não me fizer satisfeita antes.

Deixe uma resposta