Mordida que Acaricia

Você ativa um lado meu,
que quando eu descobri meu mundo tremeu.
Não conhecia essa fogosa;
não sabia o poder de sua fala manhosa.

Me entreguei sem pensar nas conseqüências,
só que já disposta a responder a todas as penitências.
É o risco que eu mais amei correr:
você é meu fruto proibido que amo comer.

Esse meu lado dormia quieto em meu subconsciente,
mas você soube bem onde pôr sua chave persistente.
Agora essa devassa é toda sua:
amo vê-lo batendo fotos de minha luxúria para você toda nua.

Meu lado de sombra já te pertence,
sei que não adianta pedir: mas cuidado com até onde a gente vai; pare e pense.
Toda minha castidade para o ralo…
Loucura indo fundo até o talo!

É agora com sua mordida que me acaricia,
que em sua podridão deliciosa você me alicia.
Até a noite vai se envergonhar
de assistir as coisas obscuras que vamos aprontar.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta