O Lado Mais Belo da Feiura

Sempre fui conhecida por sair com os caras mais gatos.
Deve ser por isso que receberam com choque os fatos,
já que todo mundo pensa que vida de modelo é fácil,
mas eu estava largando as passarelas que sempre foram meu palácio.

A verdade é que por trás das fotos, maquiagens e sorrisos,
havia o meu coração cansado de traições de vários Narcisos.
E tudo que eu queria era apenas paz,
então viajei para um retiro, deixando todo aquele faz-de-conta para trás.

O local logo me fascinou,
com tanta serenidade e gente simpática que me acalmou.
À noite, enfim não havia mais festas e barulho,
apenas meus livros, meditações e a limpeza de meu ferido orgulho.

De dia eu ajudava nas atividades de plantio na horta,
e foi quando eu vi algo que me deixou absorta:
uma linda rosa com um bilhete pedindo mais de minha risada,
para deixar toda aquela área ainda mais iluminada.

Olhei ao meu redor, mas não vi ninguém.
Só sei que aquilo me trouxe um enorme bem.
Até me curou da raiva que eu sentira de manhã,
por ter visto no jornal notícias que diziam que eu não era mais sã.

Muitos me achavam louca por ter abandonado toda a minha fama,
mas estava cansada de encher de lágrima minha cama.
Pelo menos ali eu tinha a serenidade
que há muito tempo eu não tinha em sua totalidade.

Só que mesmo ali, logo notei que apesar de todos já serem amigos,
havia você que vivia tão sozinho, talvez marcado por problemas antigos,
porém logo descobri que todos te achavam feio,
sem entender uma cirurgia mal feita, e por isso te deixavam de escanteio.

Como odeio preconceito,
tentei me aproximar, e que bom que assim foi feito,
porque embora ninguém ali te valorizasse,
descobri em você algo que talvez em nenhum outro lugar encontrasse.

Logo você me emocionou, dizendo que era como se vivesse em mofo e treva,
por um erro médico que a qualquer um a loucura leva,
mas você estava ali, trabalhando e ajudando o próximo,
portanto, isso para mim já me provou ser ótimo.

Assim aos poucos você me ensinou a ter fé
em mim mesma, e deixei de ser de minha dor ré.
Graças a você entendi que ainda existe gente boa no mundo,
mesmo que tenhamos que procurar um pouco mais fundo.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta