Sorrindo de Volta

Eu vivia dias amargos,
longe da felicidade com seus afagos,
vidrada numa eterna tristeza,
presa numa de ânimo pobreza.

Mas a vida sempre nos prega alguma surpresa,
e de mim todo esse sofrimento ela limpou com leveza
em uma noite em que minha irmã teve que até mais tarde trabalhar,
e que sobrou para mim minha sobrinha ao circo levar.

Fazia muito tempo que eu não ria
e também por alguém eu não mais me atraía.
Mas você me fez entender que a maior alegria
estava naquele amor que entre nós já nascia.

Mais do que me fazer ver as coisas de forma mais positiva,
você fez em mim a minha antiga eu de novo ativa:
aquela que vivia em gargalhada,
porque sabia que é assim que é para a vida ser levada.

Deixe uma resposta