Restrições

Nem sempre as piores restrições
são as que os outros nos impõem.
Na maior parte das vezes, são as amarras aos nossos corações
que nossas próprias mãos nos põem.

Quantas vezes você deixou de fazer algo que queria?
Quantas vezes você mesmo se deu um ruim dia?
Quantas vezes era você se negando
tudo aquilo que você mesmo estava tanto ansiando?

Isso acontece porque acreditamos que estaremos mais seguros
dentro de nossa velha zona de conforto, e tornamos impuros
e recusamos aceitar qualquer pensamento
que pede para nós um novo movimento.

Mas tudo isso à nossa própria vida muito limita,
e o tempo vai apenas passando, o que só nos irrita,
arrastando-nos através de anos sem graça,
portanto com você não mais isso faça.

Se dê uma nova chance e busque por uma nova oportunidade,
mesmo quando se lembrar de péssimas experiências – frutos de imaturidade -,
pois se dê um crédito e veja o quanto que você já viveu e aprendeu,
e que agora você fará diferente aquilo que em erro um dia lhe sucedeu.

Por Gigi Pormei

2 comentários

  1. “ Nem sempre as piores restrições
    são as que os outros nos impõem.
    Na maior parte das vezes, são as amarras aos nossos corações
    que nossas próprias mãos nos põem.”
    Muito bonito parabéns 💚

Deixe uma resposta