De Pernas para o Ar

Eu amava dar minhas aulas de história,
mas na minha própria imaginação
eu criava outras estórias cheias de glória,
de luta entre reinos e de muita superação.

Após a faculdade, eu corria para meu computador
e ficava postando capítulo por capítulo, conseguindo um outro fã,
mas o mais importante era o ânimo cheio de ardor
que eu sentia ao saber que havia alguém que não duvidava que era sim sã.

Sempre que eu lia um seu comentário,
eu me esquecia de todos que me criticavam e tentavam me diminuir
e mais que eu me sentia animada e nem me importava com um ou outro otário,
porque eu sabia que pelo mais alguém as minhas criações estava a curtir.

Foi quando marcaram um curso de escrita criativa na cidade,
e após um convite, você aceitou e enfim pudemos nos encontrar.
E assim vivi uma fantasia maior do que a da terra habitada por mágica entidade
que eu escrevia, e numa paixão intensa passamos a embarcar.

Mas esse nosso amor pôs meu mundo real de pernas para o ar,
pois com você eu precisei tudo reconstruir:
até minha fé em mim mesma para não apenas as coisas imaginar,
mas aprender a de novo para a vida me abrir.

Deixe uma resposta