Lápis de Cor

Já andei por muita papelaria,
atrás da caixa de lápis de cor perfeita.
Aquela que para meus desenhos cor daria,
além de lindos contornos para cada ilustração feita.

Mas sempre meu papel terminava em branco.
Inexpressivo com traços pobres e apagados.
A vontade era de atirar meu cavalete no barranco;
deixar minha arte e meus talentos enfim enterrados.

Junto com a tristeza veio a falta de inspiração,
e engolindo todo meu guache preto e cinza se alimentava a agonia.
Em branco a tela, em branco minha vida sem emoção.
E uma ansiedade tomou forma que não cabe nem na geometria.

Só quando todo o meu trabalho rasguei,
é que percebi que onde faltava cor era em mim.
Minha decepção rubra com o giz de cera vermelho misturei,
para ver que o material certo estava no meu interior enfim.

Por Gigi Pormei

2 comentários

Deixe uma resposta