Abra sua Concha

A vida às vezes parece revolto mar
com maremotos que nossos planos vêm a encharcar.
Lágrimas que se misturam com outras salgadas gotas.
Deixamos ao lado do nosso castelo de areia confusas e molhadas botas.

As gaivotas só não gritam mais alto que nossos pensamentos.
Viramos como conchas e entramos em fechamentos.
Não queremos mais nos abrir;
dá medo sair e novas coisas descobrir.

Mergulhamos em um oceano de frustração…
até que a vida volta com sua rede a nos capturar e jogar em ação.
É assim que ela cria em nós pérola bela.
Portanto, nade nesse universo azul sem tanta cautela.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta