Dor de Pescoço

As preocupações já me pesam mais do que um piano
sobre minha cabeça sem mais espaço
para qualquer outro pensamento que não seja um plano
para ter você e por isso, sigo cada seu passo.

Que loucura é essa que me consome?
Por que nenhum médico consegue me tratar?
Se durmo, não descanso; se não descanso, mais isto me come.
Te querer é viver a me torturar.

Mesmo assim, essa dor já é minha companheira de viagem,
e entre o comprimido, a bala e o lápis
ainda com o que me resta, opto pela coragem
e mais uma carta vai em busca de devolver aos meus céus seus anis.

E quando a resposta finalmente chega,
abro a porta como quem anseia pela luz,
e ao te ver, a paz de novo em mim se aconchega,
envolta na serenidade enfim de corpos nus.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta