Esse e se…

E se você pudesse largar tudo, para onde iria?
E se pudesse amar mais uma vez, amaria?
E se os melhores dias não tivessem acabado?
E se as piores noites já tivessem passado?

Como seria se todos aceitassem suas diferenças?
Como seria se vivessem em harmonia todas as crenças?
Será que se nossos braços fossem maiores, abracaríamos mais?
Será que se nossas línguas fossem menores, falaríamos ideias menos radicais?

E se no final de cada buraco negro, há uma estrela a brilhar?
E se todo o rio da escuridão de nossos medos passasse a congelar?
E se para cada pensamento de ódio, trocássemos por um de ajuda?
E se ao invés de sofrer tanto, fôssemos em busca daquilo que nos acuda?

Talvez assim, o erro virasse chance nova
e renasceríamos de cavadas por nós mesmos a cova,
indo em busca da confiança que esteve sempre escondida
por trás das dúvidas que erguemos de forma pretendida.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta