Parabéns pelo Divórcio

Quando disse que preferia a solidão
do que novos compromissos logo me julgaram,
dizendo que a loucura me acertou com seu ferrão,
mas decidida, não liguei para o que falaram.

Partiu fazer só o que eu queria sem dar satisfação;
dormir e acordar a hora que eu quisesse;
sair ou ficar em casa sem nenhuma pressão.
Rir e ser leve por mais que mal de mim alguém dissesse.

Parece que quando a gente está só,
mais ainda que os outros nos apedrejam.
Porém, nunca ninguém viu meu corte, meu nó.
Viam as fotos, mas não eram os que rastejam.

Mas enquanto achavam que era triste viver desacompanhada,
eu ia é descobrindo alguém muito mais apaixonante e empolgada.
Não tinha mais que me anular nem dar resposta justificada.
Gostei de ser a gata livre que era pelas cadelas presas invejada.

Descobri o tempo que perdi enquanto pelos outros vivi.
Agora eu já encontrei o presente de minha própria companhia,
e me perdoei por todas as vezes em que me traí.
É uma pena que muitos têm medo de viverem em sua própria alegria.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta