27. Ela Não se Encaixa

Brava, derrubou o lustre na cabeça dele impressionantemente,
mas se ele a deu um beijo, daria algo também: um ferimento.
Quem sabe assim, o garoto não seria como o de seu intento?
Esbaforida, abandonou o recinto florido e com banquete farto
para tomar um ar fresco e conter o coração rente a um infarto.
“Por que penso tanto nele…?”, era a sentença que a martelava
e, para piorar, suava com um calor insuportável que a fustigava,
vendo que saíra do mosteiro e era a primeira vez daquele lado.
Um formigamento a lembrou de algo que contra já havia orado.
Intuía ameaça e observou no céu uma aurora vermelha:
aviso de ataque solar; e ali perto em uma rocha, uma centelha.

(Comente e compartilhe meu eBook “Sol e Lua: A Profecia dos Corações Carbonizados” e ajude a divulgar mais a poesia nacional! Ficou na curiosidade? Então continue no Link: https://gigipormei.com/category/meus-livros/sol-e-lua-a-profecia-dos-coracoes-carbonizados/)

Um comentário

Deixe uma resposta