Bolha

É triste ver que ao invés de globo
o mundo virou uma bolha.
Cada um na sua sem saber que é ato bobo,
pois sua visão só encolhe, e vai ficar sem escolha.

Já há muitos com pensamento pequeno feito sardinha em lata
que só aceitam ler o que lhes convém,
perpetuando sua ignorância que o juízo lhes mata,
achando que estão arrasando, mas na verdade não estão bem.

Acham que são os donos da razão,
porém enxergam o mundo de modo binário:
“ou concorda, ou é meu inimigo”, e agem sem coração,
como haters na internet, com críticas; nada discricionário.

Por isso que prefiro meus livros e filósofos,
mortos do passado que falam até hoje comigo.
Refúgio certo, onde minha mente vira cosmos e não cafofo;
onde quem tem liberdade de pensamento é só mais um amigo.

Por Gigi Pormei

A Coragem de Sair da Própria Bolha

Uma das experiências mais ricas que ganhamos quando decidimos nos tornar escritores (e não importa o gênero ou subcategoria em qual você vai escrever) é o quanto que nossa visão de mundo se amplia e acabamos expandindo não só nossa zona de conforto, mas também nossa própria “bolha”: o que conhecíamos passa a ser muito maior do que antes.

Nunca tive muito dinheiro para viajar fisicamente, mas desde criança sempre fui uma “viajante de poltrona”: ou eu pegava livros com a carteirinha da biblioteca ou eu mesma fui adquirindo os meus.

Além disso, depois que surgiu o boom dos vídeos e depois dos streamings, é inacreditável o que uma simples hashtag pode abrir de novas percepções e entendimentos e nos trazer de outros conhecimentos.

Nem sempre vamos concordar com tudo, mas é importante saber ouvir e filtrar o que poderá ser útil ou não, mantendo o respeito pelo próximo. Pena que muitos ainda não entenderam o luxo que é viver na Era da Informação e não querem sair de sua própria caixa de sapato.

Afinal como disse não Voltaire, mas sua biógrafa, a escritora inglesa Evelyn Beatrice Hall, sobre o pensamento desse poeta francês: “Discordo do que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo.”

Espero que gostem da Poesia de Hoje! E se puder, curta e compartilhe com aquele amigo que também sabe sair da própria bolha!

2 comentários

Deixe uma resposta