Sem Rumo

Só você me deixa sem rumo,
à deriva; perdida mas achada
por seus lábios que vorazmente consumo
atordoada, em turbulência chacoalhada.

No entanto, nem quero mais me achar.
Não quero voltar para aquela vida sem graça.
Só você soube me balançar.
Ficar sem você é que é minha desgraça.

Então me dê sua mão
e vamos sair por aí sem destino.
Deixaremos as estrelas guiarem nosso coração.
Debaixo de sol ou de chuva, nada para nosso desatino.

Você é minha direita e minha esquerda,
meu norte, meu sul, meu centro.
Sua língua de meu controle deserda,
mas é na sua loucura que quero cair dentro.

Por Gigi Pormei

Você Anda Sem Rumo?

As pessoas nunca estiveram tão perdidas. Muita gente apostando em falsas lideranças, em notícias, em promessas e quebrando a cara.

Mas por que essas coisas andam acontecendo? Parece que quanto mais inventam transparência; que dão publicidade às coisas; que nos dizem que tudo está ficando mais nítido ou “às claras”, mais que as pessoas continuam confusas e sem saber mais que rumo seguir.

Por isso que é preciso saber que tipo de informações e fontes andamos lendo para não cair em mentiras e em discussões que não são úteis.

Sobretudo, todos deveriam desenvolver mais seu próprio senso crítico para saber distinguir as coisas que muitas vezes estão debaixo do nariz, mas por falta de maior conhecimento acabam se prejudicando.

Espero que curtam a Poesia e a Reflexão de hoje! Se sim, curtam e compartilham com os que estão “sem rumo” e precisando de uma direção!

Deixe uma resposta