Esconderijo Perfeito

Já corri muito atrás de meu esconderijo perfeito,
já mergulhei e procurei entre os corais,
já atravessei desertos, montes nevados com ar rarefeito,
sempre viajando debaixo de sol ou de temporais.

Já conheci muitas nações, costumes e povos.
Enchi álbuns de recordações e minhas botas de costuras.
Mas cheguei num ponto que nada mais era novo,
que a alegria não me acompanhava mais nem no chão nem nas alturas.

Foi então que percebi que cada viagem foi uma fuga.
Fuga da realidade cruel, fuga de mim mesma.
Tentando esquecer daquilo que mais me subjuga,
usando o mundo para me ocultar de minha pantesma.

Quis ser livre mas sem pagar o preço
que é de elevar minha consciência,
pois não importa o fim da jornada mas se no começo
você nunca deixa de estar em você e dentro de sua essência.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta