Fora dos Padrões

Sempre percebi que era fora dos padrões,
que havia algo de muito errado em mim.
Constantemente me devorava uma dor sem fim,
porque eu sempre andava só entre multidões.

Desde criança notei que ninguém via o que eu via.
Ninguém parava como eu para com os pássaros conversar,
nem sabia a pintura nova no céu que os anjos deixam todo dia apreciar.
Mas fui me acostumando a ter apenas as estrelas à noite como companhia.

Assisti todo mundo que eu conhecia se casando, se formando e se mudando.
A princípio, me senti ficando para trás.
Só que conforme minha solidão aumentava, aumentava também minha paz
– paz para perceber em silêncio no que eu estava me transformando.

Dizem que as flores mais lindas estão nas montanhas mais inalcançáveis.
Hoje entendo o quanto que eu nunca estive só, porque eu tive a mim.
A dor que não me deixava, se curou, deixando sementes e um rico jardim.
E a vida ensinou que não havia nada de errado comigo, com seus meios amáveis.

Por Gigi Pormei

2 comentários

Deixe uma resposta