Em Tranquilo Desespero

Saiba que estou em tranquilo desespero.
Na sua frente tremo, sofro e finjo que acredito,
mas meus ouvidos estão surdos para seu nojento dito.
Pelo fim do seu teatro é o que mais espero.

Aprendi a jogar com o maior mestre,
tive aulas de luta com o melhor samurai.
Enquanto você pensa que minha coragem só se esvai,
eu te preparo uma vingança de envergonhar à negra peste.

Apesar de suas palavras terem caído feito bigorna,
quebrando os pés de minha fé na vida,
já faz tempo que minha percepção foi amadurecida.
Seu falcão não vai mais ferir essa codorna.

Seu filme de terror onde eu era a personagem principal
acabou – você não vai mais ser de minha mente diretor.
Agora o medo virou meu aliado e sou amiga da dor.
Tudo que eu vivi, para te enfrentar é meu perfeito arsenal.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta