Estrela no Fundo do Oceano

Sempre me senti uma estrela no fundo do oceano:
nunca no lugar que deveria estar.
Maus-tratos e desprezo eram meu cotidiano.
Todos juntos em seus corais e cardumes e eu sozinha a chorar.

Humilde, não queria ver que as outras estrelas eram opacas.
Já eu, quanto mais gritava, mais brilhava.
Aquecia toda a água ao meu redor e até em mim jogavam estacas,
desesperados e sem me entender – ignorância que só me machucava.

Me escondia, achando que ninguém nunca me amaria.
Até que na minha caverna apareceu uma isca,
e eu achando que era uma companhia que me aceitaria,
me senti tão acolhida, mas em uma rede, me vi presa e arisca.

Fui enganada, vítima de um pescador.
Como todos, me olhou com repulsa e não gostou.
Me jogou fora, em direção ao céu, e foi sem saber, meu curador:
agora voltei para o lugar que sempre me completou.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta