78. Perfis Vazios

O micro lia pupilas de o que importava, sendo de uso singelo,
e Luniel nem se desgastou nos registros atrás do amigo belo.
Checou fotos tal em álbum, no entanto, algo do mago necas.
Triste, quis mudar até de trabalho e fritar rochosas panquecas:
pois ser super-heroína era ser mártir – algo fora dos planos.
Lapilli a interrompeu, pois uma altruísta defenderia paisanos,
provando-se forte e não deixaria a viagem ser perdido passe.
E concordou já que pelo menos morreria em alta classe.
Desligou o micro, pois voltava um cientista que vinha equipado
com ferramentas para dessa vez tentar picar seu corpo lacrado.
Em pânico e em lagoa, preferiu para evitar suspeitas faxina,
e após as tiras enxugarem o chão, escondeu-se bem ladina.

(Comente e compartilhe meu eBook “Sol e Lua: A Profecia dos Corações Carbonizados” e ajude a divulgar mais a poesia nacional! Ficou na curiosidade? Então continue no Link: https://gigipormei.com/category/meus-livros/sol-e-lua-a-profecia-dos-coracoes-carbonizados/)

Deixe uma resposta