Sanções

São tantas sanções,
tantos limites que você cria…
Você queima pontes; inventa inúteis obrigações.
A vida já tem dificuldades e sua ação isso amplia.

Você reclama se alguém algo lhe negar,
mas quantos “nãos” você para si mesmo fala?
Você todo dia com sua covardia está a passear,
se veste com seu medo e tranca sua vontade na mala.

Sua alma está presa em terreno inacessível e proibido.
Outro zumbi por aí, dias levados no piloto automático.
Todo sentimento e sensibilidade é marcado para ser eliminado.
Vidas nada orgânicas, tudo é apenas metódico e sistemático.

Depois não busque um salvador,
um anjo que te tire desse abismo.
Você mesmo deixou te contaminar do mundo toda a dor.
E só você pode se limpar do piche grudento do seu autoimposto sadismo.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta