Lata de Sardinha

Não tente me espremer na sua lata de sardinha,
nem pense que você vai me esculpir em seu formato.
Tenho o direito dado pela vida de ter uma ideia só minha.
Não sou seu projeto, nem você vai me controlar como a um autômato.

Não vou mais fingir ser quem não sou,
só para te agradar e fazer parte de seu cardume.
Me enfiar no aquário alheio só a minha escama necrosou.
A sujeira que engoli na sua água, agora torno em útil estrume.

Aceite que não sou desse seu mar.
Ficar no meu coral é melhor do que na multidão.
O oceano é grande o suficiente para cada um ter seu lugar,
e eu já sei onde é mais importante para mergulhar meu coração.

Por Gigi Pormei

Deixe uma resposta