89. Amigos Rebeldes

Lapilli reconheceu os amigos e disse para Luniel ficar esperta.
Ela gostou deles: Shal-Rá tinha uma estampada coberta,
Caverian usava anéis de um soldado que quase o estrangulou,
Nanchê era o que chamava os que a fadiga já calou,
e Ferriah ajudava outros pequenos também darem o pinote.
Lapilli entendeu a rebelião: armaram a cilada para de cada lote
(dividido em serviços) resgatar lunares e os levar em fila indiana
até o buraco e depois fugiriam em nave – ideia nada leviana –
que roubariam do estacionamento do lado daquela base.
Mas não sabiam do caos de Luniel e da vigilância naquela fase.
Os soldados bravos com o motim posicionaram-se armados
em portas, e Lapilli pediu a Luniel intervir e obter confederados.

(Comente e compartilhe meu eBook “Sol e Lua: A Profecia dos Corações Carbonizados” e ajude a divulgar mais a poesia nacional! Ficou na curiosidade? Então continue no Link: https://gigipormei.com/category/meus-livros/sol-e-lua-a-profecia-dos-coracoes-carbonizados/)

Deixe uma resposta